Unum – Interessante e Pouco Conhecido Uruguaio

Fabiana Knolseisen, 17/04/2017

espaco

No SV#18 eu comento vários vinhos diferentões e faço uma reflexão sobre vinhos tão diferentões quanto aqueles super famosos dos argentinos Michelini mas muito menos badalados e, portanto, com ótimo custo benefício. É esse o caso do Unum, da bodega uruguaia Chiapella.

espaco

É diferentão porque as sete variedades que o compõe são co-fermentadas – decisão meio kamikaze que é super apreciada nos vinhos dos Michelini. É kamikaze porque o enólogo abre mão de controle ao decidir co-fermentar: nos vinhos tradicionais cada variedade é fermentada separadamente (às vezes até parcelas da mesma variedade) e só depois é feito o corte, que define o percentual de participação de cada uma no blend final.

espaco

As enólogas Karina e Laura Chiapella não só co-fermentam mas também colhem todas as variedades no mesmo momento, quando a última variedade atinge o grau ideal de maturação – no caso, a cabernet sauvignon. Isso é ousado porque quanto mais o viticultor demora em colher, maior sua exposição a perdas com chuvas, granizo etc. Elas contam que o objetivo é, em lugar de ressaltar uma ou outra uva, encontrar o ponto de equilíbrio entre clima-homem-solo – ou seja o terroir – mesmo ponto exaltado pelos Michelini.

espaco

As 7 variedades tintas são Tannat, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Marselan,  Arinarnoa e Alicante H. Bouschet. O caldo é então envelhecido por 9 meses em barricas de primeiro, segundo e terceiro usos. O vinho foi criado em 2009 em celebração aos 50 anos da bodega, e só é elaborado em anos excepcionais: 2009, 2011, 2013 e 2015.

espaco

O Unum não chega ao Brasil ainda, mas o Uruguai ele pode ser encontrado por menos de R$70. Um super achado! Eu comparo sempre com os Michelini porque eles são super badalados, com vinhos caros, enquanto o Unum é desconhecido até para muitos uruguaios.

espaco

Conheça a Chiapella >>

espaco

Comente! Além de me motivar, me ajuda a melhorar nossa viagem pelo mundo do vinho.