Archives: Taças

Ezequiel and his team helping customers at Sol Y Vino
Fabiana Knolseisen, 22/09/2017

A real jewel at Mendoza’s touristic area: great prices, large array of options (even from Patagonia) to choose from and the most helpful and knowledgeable team to help us take home the perfect selection of Argentinean wines. Folks at Sol y Vino love wine, speak English, will take your wines to your hotel and Ezequiel, the owner, also promised a special gift for Simples Vinhos listeners. Also, check out the podcast where I give more tips on Mendoza (in construction).

Note: I have just started translating my posts on Mendoza to English. It may take a while but you can email me at fabiana.knolseisen@simplesvinho.com if you are in a hurry. Enjoy it!


Simples Vinho by Glass

  • It can be really torturing having to choose what wines bring home when facing such a large variety of options. Rely heavily on/ explore profesionals’ expertise
  • Remember it will be hard for them to guess what wines will make you happy. You must help them by trying to tell objectively what you like and what you are looking for: is it a super ripen malbec full of oak notes or a younger with lot of nerve lighter one?
  • Shop opens every day from 10am to 9pm – sometimes later. They deliver free of charge on hotels in the city area and special wrap it for air traveling.
  • They always have some wines for tasting – check out on FB what is featuring when you are there.
  • Guys may also help you choose what wineries to visit according to your interests (and have a great free map with location of main wineries).
  • Remember to ask your gift to Ezequiel!

Há tempos eu namorava essa ideia de uma confraria Supernatural e, para comemorar 1 ano do programa no ar, consegui – com muito apoio – reunir alguns dos vinhos mencionados no SV#18.

A primeira definição tinha quer ser Eggo Franco, da Zorzal. Eu fazia questão em apresentar para vocês pelo menos 1 Michelini, e esse aqui foi escolhido pelo próprio Juampi Michelini, que deu uma forcinha junto à importadora Grand Cru para apoiar nosso evento. É um 100% cabernet franc “muy educativo”.

espaço

A Winebrands também nos apoiou. Além do malbec The Apple Doesn´t Fall Far From The Tree, do Riccitelli, para a degustação, ofereceu desconto pra quem se apaixonou e quis levar pra casa.

espaço

Eu e Matías Riccitelli brincando de reproduzir a famosa foto do trasvase de vinhos

Juampi Michelini em um dos ovos de cimento da Zorzal – Foto: areadelvino.com
Pablo Fallabrino explicando seu Ripasso em minha primeira visita ao Viñedo de los Viientos

Diretamente do Uruguai chegou nosso Unum, cortesia da Bodega Chiappella e da colega e sommelière Anto De Ambroggi, que fez a gentileza de nos trazer, pessoalmente, esse vinho ainda sem importador por aqui. É um co-fermentado das 7 variedades plantadas pela bodega, cheio de significados e simbolismos que eu comentei neste post.

espaço

Também uruguaio, o Ripasso de Tannat da Viñedo de los Vientos completa o grupo. Trata-se de um vinho inspirado no Ripasso dela Valpolicella, em que as cascas das uvas utilizadas na produção de Amarone ou Recioto são “repassadas” para fornecer cores e taninos adicionais a um vinho valpolicella. O toque supernatural fica por conta da uva escolhida: a tannat, emblemática do Uruguai. Para provar o Angel´s Cuvee na degustação, contamos com o apoio da Wine, a importadora brasileira.

espaço

E como já vem sendo tradição nas Confrarias, tivemos um vinho surpresa. Foi com o apoio da Vinícola Valmarino que provamos o Extra Brut Tinto – Supernatural por ser um espumante tinto e ainda com a uva italiana sangiovese, num corte 50/50 com a tradicional pinot noir. mas inspirados nos portugueses da Bairrada e Távora-Varosa. Lá eles acompanham o famoso Segredo de Porco Preto. Por aqui o desafio é encarar uma feijoada – será?

 

Confira o programa >>

espaço

Juampi Michelini e eu #supertiete

Detalhes:

Quando: 4a feira 30/08/2017 às 20hs
Quanto: R$80,00 (50% na confirmação e 50% na hora)
Onde: Forno da Vila (parceirão!)
Degustação: 4 vinhos diferentões, ao estilo Supernatural.
Jantar: como sempre, depois da degustação rola uma pizza e boas conversas
Participantes: 12 pessoas
Reservas: falem comigo por aqui, pelas redes sociais, Whatsapp 11 93146-5215.

espaç

Vinhos:

espaço

espaço

espaço

espaço

espaço

espaço

Cenas da Confraria

This slideshow requires JavaScript.

espaço

espaço

Apoio:

                                                               

espaço

espaço

espaço

A degustação às cegas apura os sentidos!

Segunda confraria Simples Vinho confirmada! A data mudou em função dos vários eventos de vinho acontecendo em junho – e a gente quer ir em todos!

espaço

A proposta: vamos degustar às cegas 4 vinhos varietais de um mesmo produtor chileno vendidos desde R$45 até R$220 e explorar as diferenças e detalhes de produção que refletem no preço e, espera-se, na qualidade destes vinhos (refletem sim, eu já provei!). Para a degustação utilizaremos a técnica de sistemática de prova de vinhos WSET (Wine & Spirits Education Trust).

espaço

espaço

Quando: 4a feira 12/07/2017 às 20hs

Quanto: R$80,00 (confirmação da participação com o pagamento de 50%)

Onde: Forno da Vila

Degustação: 4 vinhos varietais, com ordem crescente de qualidade (e preço) – cortesia da Art des Cave.

Jantar: após a degustação, discutimos a experiência saboreando as deliciosas pizzas da Forno da Vila e conhecendo mais um vinho – o Carmenére Reserva – do mesmo produtor dos vinhos da degustação.

Participantes: 12 pessoas.

espaco

espaço

Foi outro encontro muito show: além dos varietais degustados às cegas e que depois descobrimos serem cabernet sauvignon teve um vinho surpresa – um carmenére chileno – e um vinho mega surpresa – um espumante paulista!!! Tudo sob o serviço atento e excelentes pizzas da Forno da Vila. Obrigada a todos que apoiaram e participaram.

espaço

Aqui uma atualização com as fotos (olha que gente feliz!) e, em breve o programa SV#24 contando como foi – vale ficar atento porque vai rolar preço especial!

This slideshow requires JavaScript.

espaço

espaço

Apoio:

                             

 

 

A ideia é, sempre, simplificar. Vou reunindo aqui os eventos à medida em que tomo conhecimento e fica fácil consultar se vai rolar alguma coisa por perto. Contribuições são mais que bem-vindas!

espaço

espaço

Outubro/2017

  • 28/10/2017 – São Paulo: International Tasting – Revista Adega >>
  • 27 e 28/10/2017 – Degustação Wine Lounge >>

Setembro/2017

  • 11/09/2017 – Recife: Vinhos do Alentejo >>
  • 14/09/2017 – Rio de Janeiro: Vinhos do Alentejo  >>
  • 19/09/2017 – Curitiba: Vinhos do Alentejo  >>
  • 21/09/2017 – São Paulo: Vinhos do Alentejo  >>

Agosto/2017

  • 19/08/2017 – São Paulo: Naturebas 2017 >>
  • 30/08/2017 – São Paulo: Confraria #03 – Supernatural >>

Julho/2017

  • 06 a 09/07/2017 – São Paulo: Wine Weekend >>
  • 12/07/2017 – São Paulo: Confraria Simples Vinho >>
  • 13/07/2017 – Porto Alegre: Introdução ao Mundo do Vinho (Grand École) >>
  • 15/07/2017 – Campinas: Encontro de Vinhos >>
  • 27/07/2017 – São Paulo: Vinhos do Velho Mundo >>
  • 27/07/2017 – São Paulo: Tour de France – Côtes du Rhône (tel.: 3572-2377)
  • 29 e 30/07/2017 – Rio de Janeiro: VINIBRAEXPO2017 >>

Junho/2017

  • 05/06/2017 – Rio de Janeiro: Grand Tasting Gran Cru >>
  • 05 a 11/06/2017 – São Paulo: Wine Week >>
  • 06 a 08/06/2017 – São Paulo: Expovinis >>
  • 06/06/2017 – São Paulo: Região do Chile (Grand École) >>
  • 07/06/2017 – São Paulo: Grand Tasting Gran Cru >>
  • 08/06/2017 – Maceió: Grand Tasting Gran Cru >>
  • 08/06/2017 – Curitiba: Região do Chile (Grand École) >>
  • 09 a 11/06/2017 – São Paulo: Vinho na Vila (Madalena) >>
  • 09 a 11/06/2017 – São Paulo: Vinhos de Portugal >>
  • 09/06/2017 – Natal: Grand Tasting Gran Cru >>
  • 13 ou 27/06/2017 – São Paulo: A Região de Bordeaux (Grand École) >>
  • 20/06/2017 – Rio de Janeiro Paulo: Região do Chile (Grand École) >>
  • 21 a 28/06/2017 – São Paulo: 1a Feira de Vinhos Extra >>
  • 21/06/2017 – Uberlândia: Técnicas de Degustação (Grand École) >>
  • 22/06/2017 – Uberlândia: A Região de Bordeaux (Grand École) >>
  • 29/06/2017 – Ribeirão Preto: A Região de Bordeaux (Grand École) >>
  • 30/06 a 02/07/2017 – São Paulo: Festa do Vinho Eataly >>
  • Até 30/06/2017 – Algumas Lojas Carrefour na região Sul: Feira de Vinhos >>

espaço

espaço

Última atualização: 20/10/2017

                                          

São 12 perguntas sobre conhecimentos gerais básicos, todos já apresentados e comentados nos programas até o SV#15. Será que você alcança o Nível Gran Cru ? Boa sorte !

espaço

espaço

1/12. Organize os vinhos varietais em ordem crescente de adstringência

2/12. De qual tipo de madeira são feitas as barricas utilizadas na indústria vitivinícola ?

3/12. Os taninos dos vinhos:

4/12. A acidez nos vinhos:

5/12. A uva tinta emblemática da Argentina é a:

6/12. Vinho Verde

7/12. Sobre o vinho espumante:

8/12. Maceração carbônica:

9/12. O contato do vinho com leveduras mortas:

10/12. Vinhos brancos

11/12. Qual dos aromas NÃO é aplicável a vinhos brancos ?

12/12. O estágio em barricas NÃO:

Foto: website Garzón

Eu vivo dizendo para vocês montarem suas próprias confrarias para provar mais e melhores vinhos, né ? Além de não pesar no bolso, a experiência de compartilhar o vinho e as impressões que ele causa com outros enriquece muito nosso repertório. Que tal, então, uma confraria entre alguns ouvintes ?

Vai rolar! Está confirmada! Os vinhos a gente ganhou e os petiscos, água e a estrutura do restaurante que vai nos receber ficou por R$50. Aceita dinheiro, cartão de crédito e até ticket restaurante!

Nossa anfitriã: a Forno da Vila

 

 

blanc

blanc

blanc

 

 

 

Quando: 4a feira 10/05 às 21hs

Onde: Forno da Vila na rua Capitão Macedo, 552 – Vila Mariana, São Paulo – SP

Vinhos e picadas: serão 4 vinhos gentilmente cedidos pela bodega uruguaia Garzón harmonizados com 1 entrada e 2 sabores de pizza.

Participantes: máximo de 10 pessoas para conseguirmos experimentar bem todos os vinhos.

Para mais informações e reservas entre em contato pelo site, redes sociais ou (11) 93146-5215.

blanc

blanc

blanc

blanc

Cenas da Confraria

This slideshow requires JavaScript.

 

Meu carrinho de compras no Salón del Vino do Géant de 2016
Meu carrinho de compras no Salón del Vino do Géant de 2016
Fabiana Knolseisen, 01/05/2017

Sugestão de roteiro para curtir Montevidéu (e o Uruguai) você encontra bem explicadinha no programa SV#19. Aqui é pa-pum: só os nomes e links para os locais sugeridos.

blanco

Em Montevidéu

Comece tomando o ônibus turístico: você pode subir e baixar em qualquer parada durante todo o dia, mas eu recomendo fazer o circuito todo (leva 3 horas) e só descer para o almoço no Mercado del Puerto (Parada 0).

Montevideo Wine Experience bem em frente ao Porto, do lado de fora do Mercado. Aproveite uma das ofertas de vinhos por taça e a degustação de azeites ou opte pela caipirinha de sauvignon blanc. A atenção aqui fica por conta do Líber Pisciottano, que além de simpaticíssimo e ter sido eleito o segundo melhor sommelier do país em 2015, fala português.

Dagda Beer & Wine: provar vinhos, cervejas (uruguaias e internacionais), beliscar e até aprender sobre charutos com a Flávia e o Richard - dois ótimos sommeliers com paixões muito além do vinho. Não deixe de explorá-las e aprender sobre as cervejas artesanais e os charutos uruguaios!

Jantar no salão vermelho do Rara Avis dentro do Teatro Solís. É bem pomposo e tem música ao vivo nos finais de semana. E tango, claro!

Boca Negra: Um bar de tapas - comidinhas para "picar" - e vinhos que conta com aquelas máquinas Enomatic. Ótimo happy hour e para explorar os vinhos locais e importados.

Paninis: conta com Menu Ejecutivo no almoço durante a semana (entrada + principal + sobremesa + taça de vinho) ou dá pra pedir da Carta a "lasanha para compartir".

La Perdiz: em Punta Carretas perto do shoping.  Parrilla show, onde vão os locais. Para beber, confira o preço do Etiqueta Negra da Tarapacá - costuma valer super à pena.

blanco

Salón del Vino de Géant:  durante 3 semanas em junho o hipermercado promove os vinhos (uruguaios e estrangeiros) com stands de degustação e ofertas incríveis. A entrada é livre e pode até ir todo dia!

blanco

Prove também o caviar e os charutos hechos en Uruguay!

Bodegas:

blanco

A Leste: Maldonado e Punta del Este

Bodegas:

Sala de barricas na Pizzorno
Sala de barricas na Pizzorno
Visita em Alto de la Ballena
Visita em Alto de la Ballena
Boca Negra
Boca Negra
Recepção em Viñedo de los Vientos
Recepção em Viñedo de los Vientos

Restaurantes: Lo de Tere e Garzón (Francis Mallmman)

blanco

Hotel: Casa Pueblo

blanco

Meu azeite uruguaio preferido também é produzido nessa região, pela Finca Babieca.

blanco

Conheça também Cabo Polónio, uma vila hiponga à qual só se chega em 4x4. Vale conferir as dicas da Mile Cardoso sobre lá (e outras uruguaíces).

 

A Oeste: Colónia

Bodegas

Aqui também dá para conhecer a produção de azeites na Almazara Familia Longo.

 

Almacén de la Capilla
Almacén de la Capilla
Fabiana Knolseisen, 17/04/2017

espaco

No SV#18 eu comento vários vinhos diferentões e faço uma reflexão sobre vinhos tão diferentões quanto aqueles super famosos dos argentinos Michelini mas muito menos badalados e, portanto, com ótimo custo benefício. É esse o caso do Unum, da bodega uruguaia Chiapella.

espaco

É diferentão porque as sete variedades que o compõe são co-fermentadas – decisão meio kamikaze que é super apreciada nos vinhos dos Michelini. É kamikaze porque o enólogo abre mão de controle ao decidir co-fermentar: nos vinhos tradicionais cada variedade é fermentada separadamente (às vezes até parcelas da mesma variedade) e só depois é feito o corte, que define o percentual de participação de cada uma no blend final.

espaco

As enólogas Karina e Laura Chiapella não só co-fermentam mas também colhem todas as variedades no mesmo momento, quando a última variedade atinge o grau ideal de maturação – no caso, a cabernet sauvignon. Isso é ousado porque quanto mais o viticultor demora em colher, maior sua exposição a perdas com chuvas, granizo etc. Elas contam que o objetivo é, em lugar de ressaltar uma ou outra uva, encontrar o ponto de equilíbrio entre clima-homem-solo – ou seja o terroir – mesmo ponto exaltado pelos Michelini.

espaco

As 7 variedades tintas são Tannat, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Marselan,  Arinarnoa e Alicante H. Bouschet. O caldo é então envelhecido por 9 meses em barricas de primeiro, segundo e terceiro usos. O vinho foi criado em 2009 em celebração aos 50 anos da bodega, e só é elaborado em anos excepcionais: 2009, 2011, 2013 e 2015.

espaco

O Unum não chega ao Brasil ainda, mas no Uruguai ele pode ser encontrado por menos de R$70. Um super achado! Eu comparo sempre com os Michelini (conheça aqui) porque eles são super badalados, com vinhos caros, enquanto o Unum é desconhecido até para muitos uruguaios. Sorte nossa!

espaco

Conheça a Chiapella >>

espaco

Fabiana Knolseisen, 13/04/2017

Um clã de enólogos domina a paisagem em Guatallary, sub-região no Vale do Uco em Mendoza, na Argentina. São os Michelini. 4 irmãos. Todos ávidos por obter a mais pura expressão do terroir que elegeram para também chamar de lar. Tudo começou com a Zorzal, o maior e mais comercial (tradicional pero no mucho) dos empreendimentos, comandado pelo caçula Juampi. O mais famoso talvez seja o Matías e sua etiqueta Passionate Wines. Aí tem o Gerardo, o mais velho, que comanda a Gen del Alma junto com a esposa Andrea Mufatto, também enóloga.  Aí tem a La Milonguita, uma bodega que estava inativa e que agora é tipo a casinha da árvore ou o clubinho da turma: os irmãos se juntaram a outros enólogos como Cristian Morelli, Rodrigo Reina (Viña Los Chokos), Enrique Sack (2 KM) e Marcelo Franchetti (Vinilo), compraram e recuperaram para fazerem suas estripulias. Por último mas não menos importante, tem a Superuco. O sonho materializado na forma de uma bodega octogonal e  biodinâmica onde os irmãos trabalham juntos, as parreiras estão plantadas em círculos e sem sistema de condução. Tudo muito livre. Ah, sim, já tem mais uma camada de Michelini surgindo: o filho do Gerardo, Manuel, lançou seu primeiro vinho o “Plop! [Arbolitos rosados y forma de pesar nubes]” em 2015, aos 19 anos e já arrancou 90 pontos da Wine Advocate.

espaco

             

espaco

É muita gente fazendo muito vinho diferente e sempre tem novidade. A única constante é a filosofia de fazer vinhos autênticos e que falem do terroir. Levedura comercial não passa nem perto, muito ovo de cimento, co-fermentação, fermentação com as cascas e racimos (cabinhos). Eu conto mais no SV#18 e deixo aqui no post algumas dicas pra você aproveitar na próxima vez que cruzar com um vinho deles, que não são fáceis de achar no Brasil.

espaco

Via Revolucionária Hulk (Passionate Wines): à base de semillón, uma variedade francesa que andou desvalorizada na Argentina mas vem ganhando força e é queridinha do Matías Michelini. Pensa numa limonada… só que é vinho. Assim de ácido, levedura nativa e sem filtrar, cheio de “coisinhas” boiando. Bem acessível pra começar a conhecer os caras.

espaco

Eggo Franco (Zorzal): Cabernet franc super fino e sedoso, ácido e mineral, com muito volume em boca. Criado 1 ano em ovo de cimento. Nada a ver com os que a gente costumava ver, madurões. O irmão maior dele, Piantao 2013 ganhou 98 pontos do Descorchados. Nós degustamos este vinho na Confraria #03. Confira >>

espaco

Seminare (Gen del Alma): melhor tinto argentino segundo o Descorchados 2017, com 99 pontos. É malbec, mas é ácido, elegante mas sem ser verde ou chocante.

espaco

SuperUco Calcáreo: 100% malbec biodinâmico fermentado naturalmente e sem filtrar, são produzidos de forma similar mas com uvas de altitudes e terroirs distintos. Granito (1.400m), Río (1.300m) e Coluvio (1.150m). Meu preferido foi o Granito – mais elegante (o Gerardo me confessou que é o preferido dele também, mas o Guia Descorchados preferiu o Río – 97 pontos).

espaco

Simples Vinho Por Taça:

  • Visite. Visite. Visite. Não deixe de conhecer quando for a Mendonça. Os irmãos, apesar do status de celebridade, são super gente boa e cada vinho deles é uma aula!
  • A cozinha (da SuperUco) também é orgânica.
  • Mesmo que algum vinho te choque (como o Esperando a los Bárbaros fez comigo) olhe além e veja a revolução que esses caras estão causando enquanto se divertem.
  • Eu conto de uns vinhos bem loucos da Passionate Wines no SV#18 – Supernatural. Divirta-se também!

                  

        Fabiana Knolseisen, 10/04/2017

       

Um dos enólogos argentinos mais badalados do momento e o preferido do público jovem, Matías Riccitelli é a cara de seus vinhos: une o moderno e ousado – absorvidos durante suas andanças pelo mundo do vinho – à tradição – mantendo-se fiel a sua história e raízes. Celebra esse mix em  cada detalhe de cada uma de suas criações.

blabas

Todas as etiquetas e nomes são significativos e divertidos, desde a linha The Apple Doesn´t Fall Far From The Tree – que inaugurou seu projeto pessoal de fazer vinhos com uma declaração ao mundo de que ele faz a única coisa que poderia fazer na vida: vinhos, como bom filho de enólogo que é (a expressão em inglês the apple doesn´t fall… se traduz como “a maçã não cai longe da árvore” e equivale ao nosso “filho de peixe, peixinho é”. O pai do Matías, o Jorge Riccitelli, é enólogo chefe da Norton e foi eleito Enólogo do Ano 2012 pela Wine Enthusiast) – até o último lançamento: Riccitelli & Father – um blend de uvas, de gerações e de enólogos que nunca tinham trabalhado juntos (parceria com o pai). A etiqueta (acima) é cheia de significados.

blabas

Simples Vinho Por Taça:

  • A bodega fica em Luján de Cuyo e eles recebem visitas sim (eu tinha dito no SV#15 que não). Agende pelo site.
  • TODOS os vinhos receberam pontuação acima de 90 dos mais renomados críticos (Robert Parker, Wine Enthusiast, Descorchados dentre outros).
  • Will Smith também é fã e fez do República del Malbec um vinho literalmente de cinema: ele incluiu uma garrafa no filme Foco Duplo.
  • Os vinhos são bem legais, mas ficam caros no Brasil. Aproveite visitar e comprar na bodega.
  • Matías Riccitelli e seus vinhos são alguns dos personagens do SV#18 – Supernatural.