Author: Fabiana Knolseisen


                                                   Fabiana Knolseisen, 17/09/2017

Pra falar em vinho natural, ninguém melhor que Eduardo Zenker. Diretamente da garagem mais legal que eu já vi, um trechinho dessa conversa super esclarecedora.

espaço

espaço

                               

 

Confira o site com o projeto Arte da Vinha e a Escala Glou Glou >>

espaço

espaço

Créditos

  • Super mega hiper obrigada ao Eduardo Zenker pela paciência e explicações
  • Zé Ramalho cantando Metamorfose Ambulante (Raul Seixas)

  • Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance


                               Fabiana Knolseisen, 03/09/2017

Confraria especialíssima com vinhos comentados no programa SV#18 – Supernatural, meu preferido! Só enólogo artista e vinho top: tem Michelini, tem Riccitelli, tem Ripasso de Tannat (Viñedo de los Vientos), espumante brazuca que encara feijoada e tem o Unum, cofermentação de 7 variedades. Tintim!

espaço

espaço

Vinhos da noite:

espaço

espaço

espaço

espaço

espaço

Conheça também como o produtor nos descreve seus vinhos:

Os filmes que eu comentei: o Juampi falando do Eggo Franco e a bâttonnage manual
           

espaço

espaço

Agradecimentos pelo apoio:

                                                               

espaço

espaço

Créditos

  • Santana & Mana – Corazón Espinado

  • Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance


Fabiana Knolseisen, 19/08/2017

Deixo links para as vinícolas que pesquisei para a minha viagem. Não dá para ir em todas – tem muito mais! – mas dá uma vontade romântica de fazer uma imersão e visitar todas as pequeninhas, das quais nunca ouvi falar, na esperança de descobrir AQUELE vinho dos sonhos (e baratinho). O mapa, foto destacada deste post, é da página do Vale dos Vinhedos, cheia de mais informações >>.

espaço

D.O. Vale dos Vinhedos

     Estrada do Vinho (rumo a Monte Alegre do Sul)

Via Trento (rumo a Monte Alegre do Sul)

  • Casa Valduga – com mega estrutura, restaurante, pousada e cursos/degustações especiais
  • Vinícola Larentis – familiar, recomendada pelo expert Daniel Arraspide

Via dos Parrerais (a mais distante dentre as vinícolas mencionadas aqui)

Via Leopoldina (rumo ao sul, desde Bento Gonçalves, em direção a Garibaldi)

  • Chandon – grande produtora de espumantes

Garibaldi (lar dos “garagistas”)

IP Pinto Bandeira (30min desde Bento Gonçalves)

IP Altos Montes (1:30h desde Bento Gonçalves seguindo rumo nordeste. Principais cidades: Flores da Cunha e Nova Pádua)

Canela (um pouco/muito fora do circuito: 2h desde Bento Gonçalves)

espaço

Créditos:

  • Yamandú Costa – Sambéco

espaço

  • Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance

Fabiana Knolseisen, 09/08/2017

É vinho brazuca dos 4 cantos do país: tem a dupla poda, que está na moda, e a dupla safra, nem tão na moda mas mais antiga. Tudo premiado e produzido com autêntica tecnologia tupiniquim: Brasew-sew-sew. Tintim!

espaço

Alguns dos produtores comentados no programa que recebem visitas:

São Paulo / Sul de Minas

  • Entre Vilas – orgânica, sem poda invertida, perto da Pedra do Baú. Tem restaurante
  • Guaspari – Espírito Santo do Pinhal. Estrutura turística
  • Góes – em São Roque, com estrutura turística e restaurante.
  • Casa Geraldo – Andradas-MG, com estrutura turística e restaurante.
  • Micheleto – Louveira
  • Terrassos – Amparo

Centro-oeste

Vale do São Francisco

Créditos e agradecimentos:

  • Agradecimento especial à Isabela Peregrino, enóloga pesquisadora na Epamig por me receber e explicar com suprema paciência e simpatia, pela enésima vez e em plena época de vinificação, a dupla poda e os estudos sendo desenvolvidos.
  • Agradecimento também super especial à Lara Alcântara, da Casa Verrone, por me acompanhar à Epamig e apresentar seus ótimos vinhos paulistas.
  • A foto em destaque no post veio desse artigo – bem legal, por sinal – em que o Fernando Dourado Filho analisa nossas mazelas como povo ilustrada pelo personagem Zé Carioca.
  • Música tema: Brasil Pandeiro, de Assis Valente, nas vozes de brasileiros dos 4 cantos.

  • Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance

Áudio curto só para informar sobre os descontos oferecidos pela Art des Caves para os vinhos da confraria #02, comentados no programa #24.

Pra falar comigo:

fabiana.knolseisen@simplesvinho.com

cel.: 11 93146-5215

 

Os preços especiais são por tempo limitado: de 20/07 a 20/08/2017. São eles:

30823 MALCO CABERNET SAUVIGNON – Chile  R$ 25,00  R$ 45,00
80046 MALCO CABERNET SAUVIGNON RESERVA  – Chile  R$ 45,00  R$ 59,00
30824 MALCO CARMENERE RESERVA   – Chile  R$ 45,00  R$ 59,00
30926 MALCO ICONO CABERNET SAUVIGNON    – Chile  R$ 165,00  R$ 220,00

 

Fabiana Knolseisen, 16/07/2017

Nessa confraria foram degustados 4 varietais de cabernet sauvignon custando de 45 a 220 reais. A ideia foi conhecer a variedade e entender as diferenças de qualidade. De surpresa, também provamos um carmenére e até um espumante paulista.

blanco

A Art des Cave, que é especialista em adegas climatizadas mas também vende vinhos ofereceu os vinhos da degustação e preços super especiais na noite da confraria, mas tem desconto pros ouvintes que não puderam estar presentes também. O espumante foi cortesia da Casa Verrone e a Forno da Vila mais uma vez nos acolheu com ótimas pizzas, ótima estrutura e serviços sem cobrar rolha.

blanco

Para a degustação foi seguida a metodologia WSET para a prova sistemática de vinhos. Confira aqui >>

blanco
Confira as fotos da degustação nesta Taça.
blanco
Créditos e agradecimentos:
blanco

  • Obrigada à já parceira Forno da Vila, por nos proporcionar esse cantinho com ótima estrutura, pizzas deliciosas e serviço impecável.

blanco

  • Obrigada à nova parceira Art des Caves, pela confiança e apoio, pelos vinhos da degustação e o super desconto oferecido aos participantes e ouvintes do programa.

blanco

  • Obrigada à Lara Alcântara, da Casa Verrone, por me acompanhar à Epamig me apresentar seus vinhos e nos brindar com esse espumante surpreendente e que encantou a todos no encontro. Enfim, por nos dar uma ótima razão para sermos bairristas orgulhosos dos vinhos da terrinha.

blanco

  • O programa foi embalado pela Zaz, com Je Veux
  • Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance

blanco
blanco

 

Uvas afetadas pela botrytis no Chateau d’Yquem (crédito: GFR)
Fabiana Knolseisen, 30/06/2017

Novas definições adicionadas ao ABC do Simples Vinho com esse programa: chaptalização ou enriquecimento, fortificação, Amarone, Tokaji, Furmint, Plutonios, Eszencia, Sauternes, Jurançon, Vêlo de flor, Colheita Tardia, Vendange Tardive, Late Harvest, Ice Wine, Botrytis Cinerea, Recioto, Passito (vin de paille, straw wine), SGN (obs.: ainda não incluí todas, mas no programa estão todas explicadas!).

blanco
blanco
E para visualizar todas essas maravilhas comentadas no programa eu preparei um vídeo ilustrativo. É curtinho:

 

blanco
Vinhos doces brazucas (e um uruguaio) mencionados no programa:

  • Colheita tardia botrytizado – Vila Francioni >>
  • Estilo passito: Licoroso – Vila Francioni >>
  • Pericó Icewine >>
  • Fortificado + passificação por geada e colheita tardia: Marilla – Villagio Grando >>
  • Fortificado + Solera – Salton Intenso Licoroso >>
  • Alcyone (aquele uruguaio mix de Barolo Chinato e Marsala) >>
  • Colheita tardia: Norton

blanco

Créditos:

  • Agradecimento especial ao Gilherme Grando – Vínícola Villagio Grando

blanco

  • Programa dedicado a minha avó, Dona Santa (1922 – 2017) – 95 anos de doçura <3

blanco

  • Maria Gadu e a canção feita em homenagem a sua avó – Dona Cila

blanco
  • Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance

blanco
blanco

 

Fabiana Knolseisen, 16/06/2017

É muito fácil perder o foco e se perder numa feira ou grande evento de vinhos. Nesse programa eu dou minhas dicas para tirar o máximo proveito dessas oportunidades que, felizmente, estão se tornando cada vez mais comuns!

espaço

Nesse vídeo curto eu mostro os dois últimos eventos aos quais participei, semana passada. É só para dar uma ideia de como funciona.

espaço

espaço

Confira também como e quando será nossa próxima confraria >>

espaço

espaço

Músicas de hoje:

Joyce e Caetano Veloso – Samba da Benção (Baden Powel e Vinícius de Moraes

blanco

Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance

blanco
blanco

 

Confraria01 – os vinhos

Fabiana Knolseisen, 24/05/2017

Nesse programa eu comento os vinhos e as harmonizações que a gente experimentou na Confraria do dia 10/05/2017 – a primeira aberta à participação de vocês, ouvintes. Os vinhos foram oferecidos pela Bodega Garzón, do Uruguai e a Forno da Vila, na Vila Mariana, que nos recebeu com petiscos e pizzas que harmonizaram super bem – ou não – com os vinhos. O encontro também foi uma ótima oportunidade para nos conhecermos pessoalmente. Que venham muitas outras!

As fotos do nosso encontro estão neste post.

espaço

Vinhos:

  • Pinot Griggio – Garzón – 2015
  • Albariño – Garzón – 2015
  • Rosé (Pinot Noir) – Garzón – 2015
  • Tannat – Garzón – 2014

espaço

Pratos:

  • Burrata e grizzinis
  • Pizza de Abobrinha (palitos e abobrinha marinados e queijo de cabra Chévre a L’huille)
  • Pizza Agnelo (mozzarela, linguiça artesanal de cordeiro e salsa pulverizada)

 

espaço

Na figura dá para ver um resumo do que funcionou, do que não funcionou e os porquês:

espaço

Créditos e Agradecimentos:

  • Agradecimentos especiais ao Alex Nunes e ao Leonardo Fernandes pelas dicas e suporte e a todos que participaram do evento.
  • Agradecimentos mais que especiais ao Cláudio D’Auria, da Bodega Garzón pelos vinhos.
  • Gracias a toda equipe da Forno da Vila por nos receber tão bem e pelo serviço impecável.

Músicas de hoje:

Accidentally in Love (Counting Crows) em duas versões:

      • Instrumental em ukalele, com Franz Graw

        E essa versão acústica com a francesinha Jade Colombat:

        blanco

        Na abertura você ouviu, como sempre, Jane Monheit e Michael Bubblet: I won´t dance

        blanco
        blanco
Meu carrinho de compras no Salón del Vino do Géant de 2016

Fabiana Knolseisen, 19/05/2017

Nesse programa eu dou dicas para você montar sua mala cheia de vinhos para trazer do Uruguai. É uma continuação do programa anterior, em que viajamos e conhecemos várias bodegas das principais regiões viticultoras uruguaias. Mas se você não está indo pro Uruguai não tem problema não: muitos dos vinhos sugeridos estão disponíveis no Brasil.

blanco

Vinhos comentados nesse programa:

blanco

Dia a dia:

#1 Reserva Cabernet Sauvignon (ou tannat), Toscanini: ótimo custo x benefício (R$22)

#2 Gran Guarda, H Stagnari: corte de tannat e cabernet sauvignon (R$25)

#3 Tannat Maceración Carbónica, Pizzorno: curiosidade para ver como o processo (maceração carbônica) pode transformar a uva tannat. 25 – 30 reais. Confira também o programa sobre o Beaujolais Nouveau com participação especialíssima do Carlos Pizzorno (30% é fermentado em barrica francesa nova)

blanco
Fim de semana:
  • #4 Sauvignon Blanc Sur Lie Reserva, Carrau: R$ 42 . Esse é legal pra conferir os aportes da autólise (processo sur lie). Na mesma linha há o Sauvignon Blanc Reserva (Pizzorno),
  • #5 Pinot Noir, Marichal: Ou opte pelo Blanc de Noir, um branco/rosado feito com pinot noir e chardonnay. Ambos R$45.
  • #6 Tannat Rosé, Artesana: R$30 – nem tenho mais o que dizer desse vinho! Hay que probar sí o sí.
  • #7 Primma Donna Cabernet Franc, Antígua Bodega Stagnari: ótimo representante da variedade por um preço show. R$40
  • #8 RPF Petit Verdot, Pisano: outro ótimo representante da variedade por um preço show (por que será que não se faz mais varietais de petit verdot ??). R$55
  • #9 Mburucuya, Antígua Bodega Stagnari: R$70. Escolha polêmica, já que é um vinho comparativamente caro por ser jovem.
blanco
blanco
Curiosidades e ocasiões epeciais:
  • #10 Enigma, Gimenez Mendes: 15 castas (Tannat, Chenin Blanc, Cabernet Franc, Marselan, Chardonnay, Pinot Noir, Petit Verdot, Sauvignon Blanc, Arinarnoa, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Malbec, Pinot Meunier). R$45
  • #11 Unum, Chiappella: falamos dele no programa Supernatural e tem uma Taça sobre ele: 7 variedades tintas co-fermentadas e uma dose de mágica. R$75
  • #12 Guidaí de tí, Bodega Varella Zarrans: R$90. Prove também o Petit Grain Muscat, para conhecer a uva moscato bianco dos famosos Asti italianos.
  • #00 Tannat-Zinfandel-Merlot, Artesana: imperdível. R$96 tanto no Uruguai quanto no Brasil. Conheça a bodega na Confraria ou por Taça.
  • #13 Primo, Pizzorno R$160. Praticamente um corte bordolês com 2 anos de barricas novas(conheça mais aqui)
  • #14 Monte-Vide-Eu, Bouza: Tannat-Merlot-Tempranillo, a uva da Rioja Espanhola e do Douro Português. R$150
preto
Espumantes: dicas da Itane Borges incluíram o Pizzorno Brut Nature Clasico, Maria Zarranas Extra Brut (Varela Zarrans), Brut Blanc de Blancs e Brut Rosé (Gimenez Mendes), Castelar Extra Brut (Família Deicas) e Sust (Carrau). Minha dica: Negro, Pisano (provavelmente o único de tannat do mundo).
preto
Branco de Guarda: Prelúdio ou Chardonnay Atlántico Sur, ambos da Família Deicas. Ótimos com “coisas al limón”. Ou que tal o Albariño Reserva do Bouza ?
Tannat: um premium: São todos excelentes. É só escolher sua bodega preferida e ir com fé! Alternativamente, experimente o Ripasso, Viñedo de los Vientos (saiba mais no SV#18 ou nessa Taça).
preto
Para impressionar: linhas Cru d’Execpción ou Mássimo Deicas (R$222), ambos da Família Deicas.
preto
Menções honrosas – não dá pra trazer tudo, mas vele à pena conferir: Pinot Griggio e Albariño (Garzón), Sauvignon Blanc Alta Reserva e Arinarnoa (Gimenez Mendez), Tannat-Viognier (Alto de la Ballena), Syrah (El Legado), Km 0 Viognier (Irurtia), Estival (Viñedo de los Vientos – gerwstraminer, chardonnay e moscato bianco).
Itane Borges sommelière
blanco
blanco
Créditos:

Muchas gracias à querida Itane Borges pelas valiosas dicas sobre espumantes e ao Ricardo Bonon por compartilhar suas dúvidas e observações.

blanco

Musica Nuda – Le Couleur Cafe

blanco

Na abertura você ouviu Jane Monhit e Michael Bubblet: I won´t dance